08/01/2016

Afogue.

Afogue com água
as vozes que
dançam ciranda
na frente da tua casa

Afogue com cerveja
os seres que
tomaram suas memórias

Afogue com poesia
a vida
porque eu já me afoguei
na tua
voz

2 comentários:

  1. Que amor de poema, doce e gostoso de ler. Adorei.

    Beijos, Gabriela.

    coracaoaflordapele.blogspot.com

    ResponderExcluir